Projetos

Linhas de Pesquisa

  • Lazer e política - Estudos e pesquisas sobre o papel do Estado nos processos de formulação, implementação e avaliação de políticas sociais e sobre o lazer como direito social a partir de apropriações teóricas, conceituais e analíticas de diferentes campos disciplinares. Sentidos e significados políticos, institucionais e culturais de temáticas como cidadania, direitos, políticas sociais, participação, inclusão, gestão, intersetorialidade.
  • Lazer e práticas do cotidiano - Investigar as práticas de lazer e suas possibilidades de ação dentro da dinâmica de transformação/manutenção da realidade, por meio do cotidiano. Problematizar temas como jogo, mídia, luta, tempo e espaço como possibilidades de observar o lazer na sua materialidade.

Pesquisas concluídas

  • A construção de elementos metodológicos para implementação de ações transversais nas políticas públicas de lazer em âmbito municipal -2004 a 2007
  • Relações entre os estados latino-americanos e o fenômeno esportivo 2006-2007
  • Usos do “tempo livre” na Vila Holândia: o lugar das práticas corporais

Pesquisa em andamento 

Os legados sociais dos megaeventos no Brasil -  A copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 serão realizadas no Brasil. Enquanto megaevento esportivo, certamente estes possuem grandes projetos de mudança urbana. Mudanças que demandam recursos de diferentes ordens (financeiros, materiais, humanos, ambientais) e mobilização de vários setores da sociedade. Frente a isto, este estudo busca compreender quais os projetos destes eventos, quais programas lhe dão sustentação e que legados têm e terão na cidadania brasileira. Cidadania aqui é entendida para além de um corolário de direitos e deveres, é também a possibilidade de participação no destino da sociedade que vivemos. Perguntamo-nos aqui, especialmente, quais legados sociais existirão ou não para as políticas públicas de esporte e lazer brasileiras no que tange a gestão dos recursos antes, durante e após eventos; na democratização esportiva e do lazer; para a educação física escolar, tanto no que diz respeito a formação de professores como na criação de programas que incidam na prática pedagógica desta disciplina na escola; para os espaços urbanos do entorno dos locais da realização dos eventos; para ciência e tecnologia na área esportiva e para o meio ambiente das cidades. Cada um destes itens será investigado em pesquisas decorrentes desta, considerada guarda-chuva, que terá como mote a investigação das políticas que delineiam tais eventos. Utilizar-nos-emos, neste primeiro momento, da análise documental dos projetos de reforma e construção de novos espaços, gestão dos megaeventos e da formação de uma rede que fomente a representação brasileira esportiva em 2014 e 2016.