Dinâmica do Esporte na Ecologia do Desenvolvimento

Estudos relativos ao esporte na perspectiva ecológica.

Projetos

2015 - Atual

O contexto, a experiência e desenvolvimento positivo de jovens no esporte: estudo com atletas mato-grossenses participantes dos jogos da juventude

O projeto tem como objetivo investigar a experiência no esporte de jovens participantes da fase final dos Jogos Estudantis do Estado de Mato Grosso. Consiste em um estudo exploratório. Os sujeitos do estudo serão atletas e técnicos/professores participantes dos Jogos Estudantis Mato-grossense (JEMs). Serão utilizados no estudo questionários psicométricos validados, além de questionário semi-estruturado desenvolvido para essa pesquisa e medidas de crescimento corporal. Os resultados esperados consistem em apresentar um perfil dos participantes, atletas e professores, e do contexto da formação esportiva no Estado de Mato Grosso.

2014 - Atual

O conteúdo esportivo em projetos socioeducativos: indicadores de impacto do programa Segundo Tempo

O esporte é um dos fenômenos socioculturais mais importantes desse início de século XXI, alcançando personagens em diversos cenários das atividades humanas, com inúmeros significados e finalidades. Enquanto conteúdo, observando suas propriedades educacionais, o esporte tem sido amplamente utilizado em programas sociais, propostos enquanto políticas de governo e ações sociais desenvolvidas por empresas e organizações não-governamentais. Todavia, existem poucas informações sobre o impacto dessas ações quanto a sua eficiência e eficácia no conjunto das atividades humanas, nesse projeto especificamente o programa Segundo Tempo. Assim, os objetivos/metas desse estudo são: primeira meta (objetivo) proposta para o projeto é levantar e avaliar indicadores de impacto do programa Segundo Tempo, observando a interação do sujeito (pessoa) com o ambiente (contexto) na dimensão do tempo histórico. A segunda meta (objetivo) proposta para o projeto é a validação de uma metodologia para avaliação de impacto pautado sobre os pressupostos teóricos do Modelo Bioecológico de Desenvolvimento Humano. A terceira meta (objetivo) proposta para o projeto é gerar um conjunto de constructos e indicadores para avaliação de impacto para programas socioesportivos. A metodologia aplicada consiste no tipo qualitativo exploratório-descritiva de observação in locu, fazendo uso de diferentes instrumentos para observação, registro e análise do fenômeno, orientado sobre os pressupostos do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano. A amostra será composta por 5 projetos do Programa Segundo Tempo administrados por prefeituras Municipais, selecionados pelo critério de duração do convênio e ativo junto ao Ministério do Esporte, levantando informações de participantes, diretos (alunos, professores do núcleo, coordenadores) e indiretos (pais, representantes da comunidade, professores), e do contexto (núcleo, bairro e cidade). Os dados serão levantados ao longo de 24 meses com a inserção dos pesquisadores no contexto do projeto. Também, o estudo foi analisado em conformidade com os aspectos éticos que orientam pesquisas envolvendo Seres Humanos (Res. 196/96). Assim, a expectativa em torno do projeto é gerar informações concretas em relação ao impacto do Programa Segundo Tempo e de indicadores confiáveis do alcance do fenômeno esportivo em programas socioeducacionais, a partir de instrumentos fidedignos e exequíveis no âmbito da avaliação. Também, considerando a quantidade ínfima de informações na dimensão do impacto do fenômeno esportivo observado na interação do sujeito em desenvolvimento e o ambiente, é abrir nova linha de investigação, a qual será fixada sobre os pilares do conhecimento, tecnologia e inovação, articulando diferentes áreas de conhecimento para compreender o papel do fenômeno esportivo no processo desenvolvente (Chamada ME/CNPq Nº 091/2013).

2014 - 2015

Projetos Socioeducativos: o esporte como conteúdo no Programa Segundo Tempo

Pesquisa financiada pelo SAE/UNICAMP voltada para uma análise dos conteúdos abordados no Programa Segundo Tempo, a partir das teorias da Pedagogia do Esporte, a fim de entender a organização, sistematização e aplicação dos conteúdos presentes no programa.

2012 - 2015

O conteúdo esportivo em projetos sócio-educativos: indicadores de impacto observados no processo de iniciação e formação esportiva

O esporte é um dos fenômenos socioculturais mais importantes desse início de século XXI, alcançando personagens em diversos cenários das atividades humanas, com inúmeros significados e finalidades. Enquanto conteúdo, observando suas propriedades educacionais, o esporte tem sido amplamente utilizado em programas sociais, propostos enquanto políticas de governo, ações sociais desenvolvidas por empresas e organizações não-governamentais. Todavia, existem poucas informações sobre o impacto dessas ações quanto a sua eficiência e eficácia no conjunto das atividades humanas. Assim, o objetivo desse estudo é levantar indicadores de impacto em programas sócio-esportivos observando a interação do sujeito com o ambiente na dimensão do tempo histórico no processo de iniciação e formação esportiva. A metodologia aplicada consiste no tipo qualitativo exploratório-descritiva de observação in locu, fazendo uso de diferentes instrumentos para observação, registro e analisar o fenômeno, orientado sobre os pressupostos do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano.

2012 - 2014

O conteúdo esportivo em projetos sócio-educativos: indicadores de impacto do Programa Segundo Tempo

O esporte é um dos fenômenos socioculturais mais importantes desse início de século XXI, alcançando personagens em diversos cenários das atividades humanas, com inúmeros significados e finalidades. Enquanto conteúdo, observando suas propriedades educacionais, o esporte tem sido amplamente utilizado em programas sociais, propostos enquanto políticas de governo, ações sociais desenvolvidas por empresas e organizações não-governamentais. No Brasil, enquanto política de governo, o ?Programa Segundo Tempo? é o maior programa destinado a oferecer práticas esportivas para crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade social. Todavia, existem poucas informações sobre o impacto dessas ações quanto a sua eficiência e eficácia no conjunto das atividades humanas. Desse modo, o objetivo é estudar a interação entre os sujeitos engajados no ?Programa Segundo Tempo? e o ambiente, observando indicadores de impacto. A metodologia aplicada consiste no tipo qualitativo exploratório-descritiva de observação in locu, fazendo uso de diferentes instrumentos para observação, registro e analisar o fenômeno, orientado sobre os pressupostos do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano. A amostra será composta por crianças, adolescentes e jovens, matriculadas em cinco núcleos de cidades pertencentes a Região Metropolitana de Campinas (RMC). Os dados serão levantados ao longo de 20 semanas com a inserção dos pesquisadores nos núcleos selecionados. O estudo será desenvolvido na parceria entre duas Instituições de Ensino Superior, sendo uma pública estadual e outra privada, as quais observaram o projeto em sua exeqüibilidade quanto aos recursos humanos, financeiros e tecnológico. Também, o estudo foi analisado em conformidade com os aspectos éticos que orientam pesquisas envolvendo Seres Humanos (Res. 196/96).

2011 - 2012

Personal and contextual factors of socialization through sport: study with adolescent athletes

 

2009 - 2011

Jogos e Desenvolvimento de Escolares

O jogo/brincar é um dos espaços mais significativos de criação para a criança, onde é possível aproximar o mundo subjetivo (intrínseco) ao mundo objetivo (exterior). Como ato intencional é uma das expressões mais eloqüentes de desenvolvimento humano, devido às formas particulares de interação (processo) entre o organismo (pessoa) e o ambiente (contexto), operando por um longo período (tempo). No entanto, em decorrência das mudanças ocorridas na estrutura da sociedade nas últimas décadas, teve uma diminuição expressiva nas possibilidades de jogar/brincar, trazendo prejuízos ao desenvolvimento e bem estar da criança. O estudo será realizado em uma Instituição de Ensino Infantil, localizada na cidade de Hortolândia, SP. Participarão do estudo dois grupos com aproximadamente 20 crianças de ambos os sexos, com idades entre quatro e cinco anos de idade, devidamente matriculadas na instituição e autorizadas pelos pais ou responsáveis legais mediante assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido. O objetivo é estudar a interação da criança com o meio ambiente no ato de jogar. Para alcançar este objetivo estaremos descrevendo as atividades realizadas, relações interpessoais e os papéis sociais vivenciados no contexto imediato da criança engajada em situações de jogo/brincadeira (ação lúdica) na escola, em atividades livres e em momentos de atividades orientadas. Serão também analisadas suas oportunidades de jogo/brincar no cotidiano em outros ambientes, os espaços e equipamentos em locais que a criança freqüenta e a cultura de jogos/brincadeiras na cidade onde mora (Hortolândia). A pesquisa será qualitativa e de caráter exploratório-descritivo. O estudo pauta-se nos pressupostos do Modelo Bioecológico do Desenvolvimento Humano (processo/pessoa/contexto/tempo). Os instrumentos utilizados no estudo serão: questionários previamente estruturados (dados socioeconômicos) e semi-estruturados (dados sociodemográficos, configuração familiar e cotidiano da criança).